domingo, 17 de abril de 2011

"Faça algo bonito enquanto você pode. Não adormeça.”

A citação  de uma música da banda Belle & Sebastian é o que motiva a jornalista Carol Almeida a não adormecer perante a sociedade. Carol fundou o projeto #EUSOUGAY - originado após tantos ataques homofóbicos sofridos por brasileiros e denunciados pela mídia -,  que é mais uma campanha via internet. No entanto, dessa vez, a proposta não é desabafar só contra a homofobia. A 'briga' também é com a intolerância e o ódio.

A última violência noticiada em rede nacional foi contra Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, encontrada morta em Goiás, em 6 de abril de 2011. Adriele era namorada da filha de um fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas.  O fazendeiro é Cláudio Roberto de Assis, 36 anos. Ele e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos acusados do assassinato.

Depois da Adriele e dos depoimentos do Jair Bolsonaro, Carol constatou que a perda de uma pessoa é a morte de um pedaço de todos. "A afirmação de ser gay já deixou de ser uma questão de orientação sexual. (...) Ser gay é ter o seu direito negado. É ser interrompido. Quantos de nós não nos reconhecemos assim?", constata Carol, na postagem do seu blog.



E aí veio a campanha. Por meio da web, Carol explica que o projeto "não é apenas contra a homofobia. É um trabalho contra a intolerância, contra o ódio. Não podemos, não devemos e não vamos viver nesse ambiente".

Qualquer pessoa -  independente de idade, sexo, cor, religião e orientação sexual - pode mandar uma foto com um cartaz, folha, post-it, ou o que preferir, com a seguinte mensagem estampada: #EUSOUGAY, como mostra a apresentadora Sarah Oliveira na gravação abaixo. As fotografias  podem ser enviadas para o e-mail projetoeusougay@gmail.com

video

A data de entrega das imagens é até o dia 1º de maio . Todo o material será reunido em um vídeo, que será editado pelo diretor cinematográfico Daniel Ribeiro, produtor dos curtas-metragens 'Café com Leite' e 'Eu Não Quero Voltar Sozinho'. Para quem não suporta injustiça e discorda de qualquer forma de preconceito, o projeto #EUSOUGAY veio para lhe chamar a defender os ideais com imagens escritas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário